Casa Campas

Portugal
CAM

Partindo da base genética do lugar, de caracter rural e sereno, a intervenção tem como principal objetivo conferir ao lugar uma arquitetura capaz de suportar todas as necessidades de uma sociedade contemporânea sem com isto quebrar a harmonia do local.
Pretende-se que o ato de habitar seja aqui entendido na singularidade de cada uma das suas funções vitais, presentes na habitação dos nossos dias. Assim, a volumetria proposta, assenta num jogo de pequenos volumes, de cobertura inclinada, que se relacionam entre si e se complementam formal e funcionalmente, criando pequenas “alcovas” funcionais, espaços de estar, de lazer e de caracter mais privativo, que se vão articulando em torno de um percurso contínuo que funciona como elemento de distribuição estrutural e agregador de todas as funções.
Os encontros e desencontros entre os diversos volumes propostos permitem, além de dotar a forma de movimento, gerar espaços de estar exteriores, pátios, e tornam lúdico o percurso de distribuição entre os diversos espaços, funcionando igualmente como elementos de descompressão formal, capazes de potencial enquadramentos visuais e relações entre o interior e o exterior ao longo de todos os espaços da casa.
A sua materialidade, procura reforçar a geometria da casa, com os seus volumes de cobertura inclinada, perfeitamente vincados e num constante jogo de tangências delicadas.

  • Ano de Projecto: 2015-
  • Área: 890m2
  • Localização: Paredes
  • Código: 15CAM
  • Coordenadores:
  • Henrique Marques | Arquitecto
  • Rui Dinis | Arquitecto
  • Colaboradores:
  • João Ortigão | Arquitecto
  • Marco Santos | Arquitecto
  • Tiago Maciel | Arquitecto
  • Directora Financeira:
  • Carla Duarte | CFO