Casa dos Combatentes

Portugal
CAC

A intervenção numa habitação geminada, localizada numa zona com tecido urbano perfeitamente consolidado da cidade do Porto, teve como objectivo a simplificação do modo de habitar de uma casa que acusava já a passagem do tempo. O imóvel existente, assim como as suas áreas anexas reflectiam o estilo de vida que a generalidade dos habitantes desta zona da cidade mantinham na década de 60. Interiores bastante compartimentados e zonas estanques na habitação, que pressupunham uma utilização estratificada do interior da mesma.
O piso social, situa-se no rés-do-chão, encerra as funções de cariz mais pública da casa como a sala de estar, sala de jantar, uma copa para refeições rápidas e a cozinha, bem como a caixa de escadas que faz a articulação para os pisos de caracter mais privativo acima e abaixo deste. Neste piso, os espaços foram praticamente mantidos e actualizados, com excepção da entrada corredor de distribuição, que sofreram a maior intervenção, tendo sido simplificada a sua
compartimentação e criado um pequeno volume para receber uma instalação de serviço, que não existia neste piso.
O piso dos quartos, no nível superior, foi totalmente actualizado e redesenhado em torno do espaço de distribuição existente, que pelas suas características entendemos preservar e valorizar, enquanto procuramos distribuir quatro quartos neste piso, sendo que um deles precisava de ser suite e ainda uma casa de banho de apoio arrumados em torno destes espaço central, banhado por uma luz natural intensa.
Num piso semi-enterrado, abaixo do piso social, localizamos uma pequena zona de serviços como a lavandaria e arrumos, e ainda alguns espaços habitáveis, como um pequeno escritório, uma sala polivalente e um quarto, que completam o programa funcional da casa.
A intervenção, introduz cor nos espaços, dotando-os de uma identidade cromática sempre diferente entre si permitindo anular a monotonia cromática que tornava os ambientes existentes bastante escuros, deixando agora a casa ser atravessada pela luz que agora invade todos os espaços reflectindo as suas diferentes tonalidades.
No logradouro propusemos a criação de um pequeno anexo para arrumos, que assume aqui a forma do arquétipo de casa, que se funde com o material do pavimento dando uma ideia de continuidade. OO pequeno jardim, recebe igualmente uma pequena piscina, com um pequena plataforma de apoio, deslizante sobre a piscina, tapando-a quando não se está a usar, permitindo assim ampliar o espaço de logradouro e dotá-lo de uma maior polivalência.
Nos dias de hoje, o acto de habitar desburocratizou-se, e a casa é utilizada como um só elemento, com uma utilização transversal em todas as suas áreas. A intervenção realizada cumpriu com esse mesmo objectivo, a simplificação da habitação com a actualização do seu layout interior, para as necessidades dos nosso dias, devolvendo ainda à casa uma relação com os espaços envolventes exteriores há muito esquecida.

  • Ano de Projecto: 2014
  • Área: 305m2
  • Localização: Guerra
  • Código: 14CAC
  • Coordenadores:
  • Henrique Marques | Arquitecto
  • Rui Dinis | Arquitecto
  • Colaboradores:
  • Marco Santos | Arquitecto
  • Mónica Pacheco | Arquitecto
  • Directora Financeira:
  • Carla Duarte | CFO
  • Fotografia: FG+SG