Centro de Interpretação do Românico

Portugal
CIR

Baseando-se nos conceitos geradores da arquitectura do Românico em Portugal, o edifício agora proposto pretende ser um elemento de transição entre os dias de hoje e o longínquo passado do Românico. De forma austera, a volumetria proposta encerra em si os princípios da unidade dentro da diversidade, surgindo sob a forma de diversos volumes com diferentes dimensões e alturas e, assim, demonstrando a diversidade de edifícios que o Românico nos deixou. Na relação que estes volumes estabelecem uns com outros, procuramos explorar a ideia de rua rural enquanto elemento aglutinador e gerador de vivências. Desta forma, todos os volumes surgem interligados por um corpo central que precede a entrada em cada um deles como se de um claustro se tratasse.
Internamente, procuramos que os espaços espelhassem um pouco da monumentalidade e nos remetessem para o interior dos edifícios românicos, não só pela sua escala, mas também pelas suas formas. Para tal, cada um dos volumes re-interpreta um dos tipos de cobertura utilizados nessa arquitectura.

  • Ano de Projecto: 2011 - 2013
  • Área: 1580m2
  • Localização: Lousada
  • Código: 11CIR
  • Coordenadores:
  • Henrique Marques | Arquitecto
  • Rui Dinis | Arquitecto
  • Colaboradores:
  • Sérgio Rocha | Arquitecto
  • Rui Rodrigues | Arquitecto
  • Rui Miguel | Arquitecto
  • Directora Financeira:
  • Carla Duarte | CFO
  • Fotografia: Sergio Pirrone
  • Fotografia (obra): FG+SG